Outubro | 2014 Ano V – Edição 64 – Maria Cristina: A Criança é levada ou hiperativa?

FotoColunista_MariaCristinaHá uma grande diferença entre o ser levado e o ser hiperativo. É típico da criança, gostar de brincar, de correr, de gritar, de ficar agitada, quando junto de outras crianças, porém, quando alguém pede que pare, automaticamente a criança obedece. Isso é normal. É ser criança e muitos pais reclamam dizendo erradamente que seus filhos são hiperativos, muitas vezes esquecem que já foram iguais quando criança, ou seja, levados.

A Hiperatividade envolve alguns critérios diagnósticos, como:

• Frequentemente agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira;

•Frequentemente abandona sua cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado;

• Frequentemente corre ou escala em demasia, em situações em que isto é inapropriado;

• Com frequência tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer;

• Está frequentemente “a mil” ou muitas vezes age como se estivesse “a todo o vapor”;

• Frequentemente fala em demasia.

Muitas vezes essa hiperatividade pode vir acompanhada do Transtorno de Déficit de Atenção / Hiperatividade / Impulsividade (TDAHI) ou não.

Somente um psiquiatra ou neurologista, pode fechar o diagnóstico desse transtorno. O médico pode indicar o paciente, para uma neuropsicóloga fazer uma Avaliação Neuropsicológica, auxiliando no seu trabalho. Como neuropsicóloga, coloco-me a disposição para qualquer dúvida.

 

Maria Cristina A. M. de Paula Neuropsicóloga • Psicóloga Clinica Orientação Vocacional

Rua Hermengarda, 20 sl. 409 – Méier Tels.: 3276.4032 | 99954.1912 Email: macrispsi@hotmail.com

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>