Março |2016| ano VII edição 81 – PORTAS

fotojornalnovidades

 

 

 

 

 

 

 

 

PORTAS
Por: Rafael Rossi

Bloghistorialiteraturaeumcafe.blogspot.com.br

Cada porta que eu abro
são outras tantas que se
fecham;

Cada escolha que eu faço
são outras vidas que eu deixei
de viver;

Cada porta que eu fecho
atrás de mim é uma realidade
que ficou para trás;

Cada janela que eu deixo
de abrir é um muro de
concreto à minha frente;

Cada muro que eu derrubo
é um caminho que se abre;

Cada ponte que eu
construo é uma ilha que se
une ao continente;

Cada monte que subo é um
passo a mais em direção ao
infinito;

Cada rajada de
vento que me derruba
é mais uma vez em
que tive que me
levantar;

Cada nuvem de
tempestade encobrindo
o Sol é um Sol que
nasce nos meus
sonhos;

Cada porta e cada
janela do prédio que
construímos é uma
vista pro futuro;

Cada estrada que pavimentamos é uma
nova possibilidade e
um novo destino;

Cada nova porta
que abrimos é outra
versão de nós mesmos
que descobrimos.

Rafael Rossi é carioca, morador do Méier, tem 32 anos, casado e pai de um filho, professor de História das redes municipais de ensino do Rio de Janeiro e de Itaguaí, mestre em História Social Antiga pela UFF, com especialização em Filosofia Moderna e Contemporânea pela Faculdade de São Bento e Graduação e Licenciatura e Bacharelado em História na UFF, autor dos livros Depois da Meia-Noite, À Flor da Pele e Luta de Classes na Antiguidade pela Editora Multifoco e do livro Poemas de Pedra e de Rosas pelo Clube de Autores e membro do Conselho Editorial da revista História e Luta de Classes com um artigo publicado

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>