Outubro | 2018 | Ano IX – Edição 112 – Bati com o olho! E agora?

Bati com o olho! E agora?

dr

O trauma ocular é muito comum de acontecer, principalmente em adultos jovens e homens. O trauma no olho pode acontecer de diversas formas. O trauma ocular contuso (soco, bater em um objeto parado ou em movimento), pode ser perfurante (faca, alfinete, espinho de uma planta), ciscos nos olhos (durante ventanias ou fazendo tarefas diárias).

O trauma ocular contuso é quando ocorre a colisão de um objeto móvel (bola, soco, chute) ou parado (quina da porta, parede, maçaneta) e podem causar várias sequelas nos olhos, como: hemorragia interna ou externa, descolamento de retina, deslocamento do cristalino, fratura das paredes da face.

Dependendo da energia do trauma nesses casos o melhor lugar para ser atendido é em um Hospital de Emergência Geral. Normalmente existe uma equipe de oftalmologia de sobre aviso que vai ao hospital quando necessário.

Os traumas oculares perfurantes costumam ser mais graves. Nestes casos um Hospital de Emergência Geral, pode dar um suporte inicial e referenciar para uma unidade especializada ou quando há condições, resolver o problema ali mesmo.

Muitas das vezes decorrente de agressão física costumam causar danos graves e com grande probabilidade de perda da visão, dependendo da extensão do trauma. Quando ocorre por vegetal ainda existe um risco adicional que são as infecções por fungos.

O cisco é a forma mais frequente de trauma. Na maioria das vezes uma partícula voa até o olho, por vento, durante a limpeza da casa, ao assoprar a poeira ou os restos de alpiste dos pássaros por exemplo. O cuidado mais importante neste caso é não coçar o olho. O mais comum é o cisco ficar entre a pálpebra superior e o olho. E quando esfregamos ou coçamos, esse cisco vai arranhar a superfície anterior do olho. Causando muita dor, ferida na córnea (úlcera), borramento da visão ou até infecções.

O mais importante nesses casos é não apertar ou esfregar os olhos, evitar tentar abrir o olho a qualquer custo. Lavar os olhos com água filtrada ou soro fisiológico até chegar ao atendimento médico, oftalmológico ou não, é a melhor coisa a se fazer.

Dr. Andrew Alves Marinho

Oftalmologia
CRM: 52 97566-4

ESPECIALIDADES: Clinica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia, Mastologia, Proctologia, Cardiologia, Cirurgia Vascular e Angiologia, Geriatria, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Psicologia, Neurologia, Neurocirurgia, Oftalmologia.

CuidarVC
Tel.: 3627.4450
www.cuidar.vc
facebook.com/ClinicaCuidarvc
Rua Medina, 127, salas 102/103 – Méier

 

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>