Agosto|2016| ano VII edição 86 – Os desafios da longevidade

Os desafios da longevidade

6 - Copia - CopiaO médico geriatra Thiago Bicalho, morador do Méier e diretor da Clínica CuidarVC realizou duas palestras no bairro no mês de julho. No dia 19 de julho, no auditório da Universidade Cândido Mendes, alunos da UNATI – Universidade Aberta da Terceira Idade – receberam Dr. Thiago para uma palestra bem descontraída e esclarecedora sobre os medos e desafi os da longevidade.

Promoveu uma reflexão sobre responsabilidade de nossos atos, comportamento, experiências, deu dicas de como envelhecer com saúde, sempre buscando o equilíbrio do ser através de domínios mental, emocional, físico e espiritual. Ao final do evento propôs atividades que estimulassem a criatividade dos expectadores e ainda lembrou-se da importância de não permitir a inércia. “Tudo na vida de vocês tentem e façam. É chave do sucesso treinar o cérebro todos os dias”, orientou Dr. Thiago.

No dia 30 de julho Dr. Thiago Bicalho ministrou, no auditório do Hospital Pasteur, a palestra “Os desafios da longevidade”. A palestra, aberta ao público, foi a segunda de  um ciclo de palestras que estão sendo realizadas no hospital para a comunidade. O evento proporcionou a todos os presentes sanar algumas dúvidas a sobre este grande desafio.

6 - CopiaO envelhecimento é caracterizado por uma série de mudanças físicas e psicológicas, que estão diretamente Os desafios da longevidade relacionadas com as condições de saúde do ser humano. A maioria das pessoas tem medo de envelhecer, mas é inevitável, então é preciso procurar viver de forma saudável, para ter uma melhor qualidade de ida na terceira idade.

Dr. Thiago levantou a seguinte questão: “O que posso começar a fazer hoje, que posso continuar a fazer pelos próximos 30 anos?” E o geriatra respondeu que é importante mudar alguns hábitos, procurar atividades que lhe são prazerosas, algo novo que nunca tenha tentado antes, ocupar-se, cuidar de si, fazer planos, ter metas a serem alcançadas. O médico explicou que essa mudança é possível com enfrentamento gradual e equilíbrio nas ações.

O geriatra também salientou a importância da família na participação da vida do idoso, ajudando com paciência, proporcionando ao mesmo qualidade de vida, suprindo dentro do possível as suas necessidades e o principal, fazer todas estas coisas com amor. “Não nos preparamos para a velhice dos nossos pais, o que era para ser algo normal, já que é inevitável”, relatou Dr. Bicalho.

Devido ao calendário Olímpico, não haverá palestra em agosto.

A próxima palestra será no dia 17 de setembro, às 9h, no auditório do Hospital Pasteur – Av. Amaro Cavalcanti, 495 – Méier. Informações pelo telefone 2104-4400.

 

Fotos: Nathália Lima                                                                                                                        

Nathália Lima  e Laís Gomes

 

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>