Maio / 2014 – Edição 59 – Hospital Pasteur

Pateur

Fonte: Assessoria de Imprensa do Hospital Pasteur

Foto: Ubirajara Chaves

Programas de acolhimento e profissionais bem preparados influenciam no bem-estar de pacientes

A internação no hospital é um momento hostil para pacientes e familiares, mas programas de humanização e acolhimento podem fazer a diferença para o bem-estar do paciente. Para Adriana Vaz, gerente de enfermagem do Hospital Pasteur, apostar em iniciativas que tornem o ambiente hospitalar mais acolhedor é fundamental para manter os pacientes otimistas e confiantes no tratamento, e os profissionais de enfermagem são essenciais para pôr em prática essas ações.

“Os enfermeiros são orientados a atender o paciente como um ser único, respeitando suas necessidades, compreendendo aspectos sociais e psicológicos que podem influenciar no processo de cura”, afirma Adriana.

Levar mais conforto e confiança a pacientes familiares é a maior preocupação do Hospital Pasteur, que mantém alguns programas de humanização, como o PRO Mamãe e Bebê, que oferece assistência para gestantes e recém-nascidos; musicoterapia, que leva música a pacientes internados; visitação estendida nos CTIs; Assistentes do Cliente, colaboradoras responsáveis pela visitação diária aos pacientes, entre outras iniciativas.

Segundo Selma Pinto, coordenadora de enfermagem das unidades de internação do Hospital Pasteur, a atenção ao paciente e a seus familiares é tão importante quanto os cuidados assistenciais dados aos doentes. “Buscamos oferecer tanto a

aproximação quanto os cuidados necessários ao paciente. Sempre orientados conforme a evolução diagnóstica, gerando um vínculo de confiança entre hospital, pacientes e familiares”, revela. Por causa do contato mais próximo e constante com pacientes, enfermeiros e técnicos de enfermagem exercem papel fundamental no atendimento humanizado. Para seguir a profissão é preciso ser compreensivo, atento, calmo e ágil, como aponta a

enfermeira das unidades de internação do Pasteur Aline Rodrigues: “Para exercer a enfermagem é necessário ter inteligência emocional, fundir conhecimentos técnicos e psicológicos, levar em consideração que a carreira é uma doação e ter sensibilidade para perceber e atender as necessidades de cada um”.

Aline reforça que o sucesso das ações de acolhimento se baseia na qualidade do serviço assistencial com colaboradores bem preparados e integrados. “Uma equipe multidisciplinar e entrosada, em que cada um está ciente do seu papel, é importante para conduzir os projetos de humanização, a fim de que o resultado esperado apareça: a satisfação e a melhora do paciente”, finaliza a enfermeira.

 12 de Maio Dia Mundial do Enfermeiro

 O Hospital Pasteur homenageia a todos esses profissionais que, com conhecimento, dedicação e compromisso, fazem a diferença diariamente no atendimento humanizado aos pacientes.

Parabéns!

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>