Junho | 2017 | Ano VIII – Edição 96 – Entenda mais sobre o Diabetes

Entenda mais sobre o Diabetes

FotoColunista_ThiagoSoaresVivaBem

A sociedade brasileira no geral tem adquirido maus hábitos alimentares e se encontra com altos níveis de sedentarismo. Hoje em dia há carros, computadores, máquinas de lavar e controle remoto para facilitar a vida das pessoas. Talvez por isso ocorra uma grande incidência no aparecimento de doenças crônicas, como a hipertensão arterial, varizes, derrames, depressão e diabetes.

De acordo com a sociedade brasileira de diabetes, “hoje, no Brasil, há mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes, o que representa 6,9% da população. E este número está crescendo”.

Para entender mais sobre o diabetes, é bom frisar que ela se caracteriza pela ausência de produção de insulina ou resistência do corpo a esse hormônio. A insulina é produzida pelo pâncreas e tem a função de promover a entrada de glicose nas células do organismo, para os músculos e órgãos, permitindo assim a obtenção de energia, caso seja essa a demanda do corpo no momento, senão, a glicose se transforma em gordura, para ser armazenada como reserva energética.

A ausência de insulina ou mal uso pelo organismo leva a um aumento desproporcional de glicose no sangue, o que resulta em hiperglicemia (açúcar em excesso no corpo). O diabetes tipo 1 é de origem hereditária e genética, podendo aparecer em qualquer etapa da vida, porém muito comum na infância e adolescência. O sistema imunológico, a partir dos glóbulos brancos, identifica certas células do pâncreas como “inimigas” do próprio corpo e começa a agredir o órgão, o que afeta a produção natural de insulina, podendo parar com sua liberação ou reduzi-la potencialmente – para repor o hormônio no organismo, é necessário aplicar a insulina na parte intracutânea (camada mais interior da pele), onde será absorvida mais facilmente.

Já o diabetes tipo 2 tem maior incidência após os 40 anos de idade e é provocada não mais somente pela pré- disposição genética, mas sim pelos maus hábitos ao longo da vida, como alimentação ruim, tabagismo, alcoolismo e sedentarismo. Nesse tipo, a insulina ainda é produzida pelo corpo, mas com certa restrição, sendo importante, conforme especialistas, a ingestão de medicamentos (quando necessário) e exercícios físicos para controle do índice glicêmico. Acompanhe o próximo artigo da série que explicarei como os exercícios físicos podem ajudar na diminuição, melhor utilização e até na redução da resistência à insulina.

PRIORIZE A SUA SAÚDE, CUIDE DO DIABETES

THIAGO SOARES PERSONAL
CREF: 025751

Profissional de Educação Física

Personal Trainer, especialista em atividade física para idosos e necessidades especiais
ATENDIMENTO EM DOMICÍLIO
Doenças degenerativas/psiquiátricas/Demências
Autismo/Síndrome de Down/Cadeirante
Personal Coach (consultor de saúde e atividade física)
whatsapp-logo-icone-1 99522.8671 (TIM)
facebook:thiagosoarespersonal
E-mail: thiagosoares.vivabem@gmail.com

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>