Julho | 2014 Ano V – Edição 61 – Literatura: O Avesso do Verso

Foto: Divulgação | Tânia Du Bois

Lançamento Luiz Otávio Oliani Entre TextosO livro de Luiz Otávio Oliani, entre-textos, faz descobrir o avesso do verso como desafio para seguir anunciando a poesia como o instante de diferença na vida do leitor, porque a voz do autor brota na impressão do poema do outro autor.

É leitura em que o leitor se beneficia da oportunidade de conhecer vários poetas na liberdade de seus pensamentos, dando à existência o sentido mágico, libertador aos olhos do entendimento; como no verso Poema, de Carmen Presotto: “… faz-se o verso, / tece-se a vida… / nossa estrada / e moradia // zigue zaguear de dedos / palavras pensamentos / parapeitos do ser // ecoam…” e no avesso Receita, de Oliani: “na mesa do poeta / rabiscos // guardá-los para quê? // o texto / a nascer / da memória // o poema / é libertação”.

A obra mostra o reverso como avesso do verso, onde o verso é de variados estilos e autores e o avesso (reverso), de Oliani. Os textos divagam o sentido para reconhecer a literatura como um valor em si, ao oferecer ao leitor a essência dos poetas na poesia do autor; como o verso Epitáfio, de Rogério Salgado: “Aqui nasce um poema / enquanto o poeta / falece na composição amarga / de rasurar sua dor”, e no seu avesso Epitáfio, de Oliani: “aqui jaz Oliani / cujos versos mínimos / traduzem / o verbo contido”.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>