Janeiro | 2018 | Ano IX – Edição 103 – Hipertensão Arterial: um risco à saúde Farmacêutico: um aliado para a saúde

Hipertensão Arterial: um risco à saúde Farmacêutico: um aliado para a saúde

ADRIANO FARMACÊUTICO (1)

Sabemos que a Hipertensão Arterial (HA) não tem cura. Porém, com o uso correto e racional de seus medicamentos prescritos pelo médico e orientado pelo seu farmacêutico, esta doença será totalmente controlada e o paciente poderá conviver normalmente com ela, fazendo tudo o que deseja inclusive atividades físicas que irão melhorar a sua vida e seu condicionamento físico.

Segundo as Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, são hipertensos os adultos cuja pressão arterial sistólica (PAS) atinge valores iguais ou superiores a 140 mmHg, e/ou cuja pressão arterial diastólica (PAD) seja igual ou maior que 90 mmHg, em duas ou mais ocasiões, na ausência de medicação anti-hipertensiva. Foram classificados como Pressão Arterial normal registros inferiores a 130/85 mmHg, e Pressão Arterial ótima valores inferiores a 120/80 mmHg .

A HA é considerada uma síndrome por estar frequentemente associado a um agregado de distúrbios metabólicos, tais como obesidade, aumento da resistência à insulina, diabete mellitus e dislipidemias, entre outros. A presença desses fatores de risco e lesões em órgãos-alvo, quando presentes, é importante e deve ser considerada na estratificação do risco individual, com vistas ao prognóstico e decisão terapêutica.

Diversos estudos populacionais evidenciaram a importância do controle da HA para a redução da morbidade e mortalidade cardiovascular. O desenvolvimento de modernas tecnologias em relação aos medicamentos pouco tem contribuído para melhorar as taxas de controle da doença. Estima-se que apenas um terço da população hipertensa tenha sua pressão controlada. No Brasil, são escassos os dados relativos à real prevalência da HA, sendo também escassas as informações referentes ao grau de tratamento e controle.

O tratamento não medicamentoso envolve reduzir o peso, praticar exercícios físicos, controlar o estresse, parar de fumar e iniciar uma dieta equilibrada e saudável, rica em frutas e hortaliças e ainda reduzir a ingestão de sódio para não mais que 2g/dia (5g de sal de cozinha). No dia 20 de Janeiro comemoramos o Dia do Farmacêutico, este profissional que é um grande aliado da saúde da população, pois na maioria dos casos este profissional é o último profissional de saúde a ter contato antes do paciente realizar o uso do seu medicamento, com isso este profissional tem um papel fundamental como orientador e educador em saúde para a nossa população.

Este profissional, que pode atuar em mais de setenta áreas específicas e muitas das vezes o ponto mais atuante é a farmá- cia comunitária, aquela farmacinha pequena de bairro. É nela que muitas das vezes o paciente recebe um tratamento ímpar desse profissional tão importante e tão pouco procurado pela sociedade. É neste local considerado como Estabelecimento de Saúde, pela Lei 13.021/13, que o farmacêutico tem o maior contato com o usuário do medicamento.

Precisa de Ajuda?

Entre em contato com o seu Farmacêutico.

Eu posso te ajudar!

Adriano Santos
Farmacêutico – CRF/RJ 16921
Acompanhamento a paciente Diabéticos, Hipertensos e Curativos
ATENDIMENTO EM DOMICÍLIO
Tel.: 3092.0355 / 97693.9038 (Vivo) 99438.0993 (Tim)
email: silva.adry@hotmail.com

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>