Fevereiro | 2018 | Ano IX – Edição 104 – Ciclo Menstrual X Exercícios Físicos (Parte 2)

Ciclo Menstrual X Exercícios Físicos (Parte 2)

mulher-musculacao-braco

 

Dando continuidade ao artigo do mês passado, sobre como se exercitar dentro do ciclo menstrual, no que foi mencionado as duas primeiras etapas: a fase folicular e ovulativa, está na vez da fase lútea, que se representa do fim da ovulação até encerramento da menstruação, caracterizada pelo 14º ao 28º dia. Nessa etapa, se ocorresse a fecundação do óvulo com o espermatozoide se iniciaria a gestação, porém na ausência do gameta masculino, o folículo – que já liberou o óvulo nas tubas uterinas (trompas de falópio) – fica sozinho e entra num processo de decomposição, saindo no sangramento menstrual.

No início dessa fase há um pico do estrogênio e o hormônio folículo estimulante (que formou a camada protetora do óvulo na fase pré-ovulativa) é inibido, dando origem ao surgimento de outra substância liberada pela hipófise, o hormônio luteinizante, que dá entrada ao processo de deterioração do folículo. E se a mulher engravidasse? O corpo lúteo permaneceria ali? Sim, para dar continuidade no espessamento do endométrio, que abrigará o embrião no futuro. O corpo lúteo é um cisto benigno que desaparece se não houver fecundação ou após a gestação.

Outro fator importante é que, com a mulher não engravidando, ao se manter no ciclo menstrual regular, a progesterona (secretada após a liberação do óvulo), que antes se encontrava baixa, sofre um pico para continuar o aumento do espessamento do endométrio. Como os níveis de estrogê- nio e progesterona estão altos por um longo tempo, do 14º ao 22º dia, é finalmente a hora de serem estimulados exercícios de maior força muscular, tanto quanto de resistência, quer dizer, é o tão esperado momento de sossego para a mulher! Todo tipo de atividade física é indicado.

O problema é que a permanência elevada desses hormônios, culmina num período delicado para as mulheres: a pré-menstruação. Finalmente, aquele espessamento do endométrio, iniciado pelo hormônio estrogênio e aumentado pela progesterona, começa a ter seus vasos sanguíneos rompidos, se descamando (deteriorando), levando o sangue a sair pelo canal vaginal. Dá-se origem ao recomeço do ciclo menstrual.

Na famosa TPM, por mais que os níveis de força estejam altíssimos, algumas peculiaridades atrapalham, como irritabilidade, mudanças no humor, dores de cabeça e cólicas. Além disso, ainda são aumentadas a temperatura corporal (em média 0,7ºC – tende a durar até o fim da menstruação) e a retenção de líquidos, o que acarreta numa maior fadiga e cansaço, levando ao aparecimento de lesões. Com esse acúmulo de coisas, orienta-se cautela e orientação do profissional de Educação Física ao praticar qualquer tipo de atividade física na TPM.

O próximo tema será gravidez.

Acompanhe!

Use seus hormônios a seu favor!

THIAGO SOARES PERSONAL
CREF: 025751

Profissional de Educação Física

Personal Trainer, especialista em atividade física para idosos e necessidades especiais
ATENDIMENTO EM DOMICÍLIO
Doenças degenerativas/psiquiátricas/Demências
Autismo/Síndrome de Down/Cadeirante
Personal Coach (consultor de saúde e atividade física)
whatsapp-logo-icone-1 99522.8671 (TIM)
facebook:thiagosoarespersonal
E-mail: thiagosoares.vivabem@gmail.com

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>