Fevereiro |2016| ano VII edição 80 – Entendendo a Doença de Parkinson

Entendendo a Doença de Parkinson

A doença de Parkinson também conhecida como “mal de Parkinson”, ou simplesmente Parkinson, é uma doença degenerativa do sistema nervoso central que afeta a capacidade do cérebro de controlar nossos movimentos . Recebe esse nome em homenagem ao Dr. James Parkinson, o primeiro médico a descrevê-la, que se configura entre as mais frequentes enfermidades geriátricas. Embora já sejam conhecidos alguns genes relacionados com a ocorrência do mal de Parkinson, ela habitualmente não é uma doença hereditária.6 - Copia

“É causada por uma diminuição intensa da produção de uma substancia química chamada dopamina, que ajuda na transmissão de mensagens entre as células nervosas e na realização dos movimentos voluntários do corpo de forma automática, ou seja, não precisamos pensar em cada movimento que nossos músculos realizam, graças à presença dessa substancia em nossos cérebros. Com o envelhecimento, todos os indivíduos saudáveis apresentam a redução acentuada de dopamina e assim, acabam por manifestar os sintomas da doença”, explica o medico geriatra Thiago Bicalho.

Dr. Thiago acrescenta ainda que a doença é insidiosa, podendo inicialmente, os sintomas surgirem com um tremor, outras vezes com falta de mimica facial, diminuição do piscar, olhar fxo, movimentos lentos. A voz poderá ser monótona, escorrendo facilmente saliva pelos cantos da boca a pele, principalmente a fácil, é lustrosa e seborreica.

Segundo o geriatra o caminhar fica cada vez mais difícil, com passos pequenos, arrastando os pés, com os braços encolhidos, tronco inclinado e, em caso avançados a pessoa aumenta a velocidade da macha para não cair (festinação). Outras vezes pode ficar parado (congelado) com enorme dificuldade para se colocar em movimento.

Os tremores, que são involuntários, em uma ou em várias partes do corpo, se caracterizam pelos três “R” – Regular, Rítimico e de Repouso. Também se caracterizam por diminuir com os movimentos voluntários, se manifestando principalmente nas mãos. Com a lentidão dos movimentos voluntários, diminui a capacidade de escrever, ficando a letra pequena (micrografia) e a linguagem monótona e às vezes ininteligível.

A perda de peso e a obstipação são dois sintomas que afetam, frequentemente, os doentes com Parkinson. Nesse sentido, é importante manter uma dieta equilibrada, com particular destaque para as fibras.

“Os medicamentos prescritos para a doença de Parkinson são de fundamental importância e têm o objetivo de atenuar ou estabilizar os principais sintomas, conferindo uma maior qualidade de vida aos pacientes”, orienta Dr. Thiago.

Alterações profundas ocorrem na vida dos idosos com Parkinson e com as pessoas que lidam com ele, também precisam estar prontas para essa nova realidade, as novas palavras de ordem são tempo e paciência. S o familiar ou cuidador expressa a sua impaciência e pressa ao doente ele provavelmente tentará apressar-se, e não conseguindo, ficará frustrado e até a deprimido, gerando outro grande problema geriátrico, que é a depressão. Quando acompanhar o doente com Parkinson em qualquer atividade ou tarefa, certifique-se que tenha tempo suficiente para completá-la. A paciência vai-se ganhando, basta imaginar-se na situação do doente.

“É fundamental mnter um doente com Parkinson ativo, independente e interessado pela vida – afinal de contas, essa pessoa pode continuar a desfrutar das coisas boas da vida”, conclui Dr. Thiago.

 CuidarVC
Tel: 3627-4450
www.cuidar.vc
Facebook: \Clinica Cuidarvc
Rua Medina, 127  Salas 102/103 – Méier

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>