Dezembro | 2014 Ano V – Edição 66 – Criança 24h: Comemorações especiais

JornalNovidades_Dez2014_Criança24hChegamos ao final do ano e a associação com festas e pratos especiais dessa época fica inevitável. Confraternizações de grupos de trabalho e convivência, natal em família e entre amigos, comemorações para o novo ano: tudo remete à festa e refeições. E ambas as opções são ótimas, pois estar entre pessoas queridas, com boa comida à mesa é sempre um excelente programa. Porém, antes dos excessos, valem algumas ponderações. Os pratos especiais destas ocasiões tendem a ser muito calóricos e em quantidades muitas vezes bem acima do que o suficiente para uma refeição habitual. Exageros em doces, frituras e gorduras é a regra da mesa de final de ano. Mas, como resistir a uma rabanada ou ao tender que parece nos convidar à mesa chamando por nosso nome? Talvez o segredo esteja não em resistirmos totalmente, pois certamente estamos falando de uma época única no ano onde essas permissões estão intimamente ligadas às saudáveis demonstrações de alegria que não devem ser reprimidas, mas tentarmos ser prudentes na concessão. Que tal comermos uma rabanada apenas e não a bandeja inteira? Ou conciliarmos quantidades razoáveis de todos os alimentos que mais gostamos sem ultrapassarmos os limites do prato e sem repetições? Devemos nos lembrar que enquanto descansamos no cuidado com nossa alimentação, doenças crônicas, como hipertensão arterial ou diabetes, não relaxam por ser Natal ou Réveillon e em silêncio nos ameaçam de acordo com os hábitos que alimentamos.

 

E as crianças embarcam nesses excessos propostos pelos adultos. Muitas vezes com alimentos inadequados à sua rotina alimentar ou à sua faixa etária. Não podemos esquecer que continuam crianças mesmo nessa época do ano. Portanto, uma ótima dica para um bom cuidado com as crianças é pensar previamente no cardápio que poderemos oferecer a elas e avaliarmos se no ambiente que estaremos teremos como oferecer uma adequada alimentação para elas.

Não podemos esquecer também os excessos com as bebidas alcoólicas. Nunca é demais lembrar que ingerir álcool e dirigir são atos que nunca combinam. Preservar-se com moderação em relação às bebidas, certamente acarretará festas de final de ano muito mais felizes aos seus amigos e familiares.

Temos que lembrar a todo instante que o final do ano deve levar com o ano que se encerra as tristezas que não desejamos mais e renovarmos os votos de alegria, saúde, paz e harmonia. Mais do que comidas, festas e presentes, a celebração de Natal é a celebração da vida e da esperança.

Feliz Natal e ótimo 2015 para todos nós e, especialmente, para as nossas crianças, pois elas representam o futuro e a esperança!

 

Dr. Guilherme Sargentelli – Médico pediatra, gerente institucional do Grupo Prontobaby

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>