Outubro |2016| ano VII edição 88 – Declínio Hormonal na Terceira Idade

Declínio Hormonal na Terceira Idade

Ao envelhecer, o sistema endócrino sofre diversas alterações, que são normais nesta fase da vida. Alguns dos hormônios que mais sofrem alterações em suas concentrações são os hormônios do crescimento (GH), cortisol, tireoidianos, melatonina, estrogênio, progesterona e testosterona. Nesta edição, o geriatra Thiago Bicalho orienta os leitores sobre as consequências, sintomas, manifestações clínicas das alterações destes hormônios.

apresentacao1Acredita-se que o cortisol é o hormônio “acelerador do envelhecimento”, pois, com o avançar da idade, há um aumento dos níveis deste. Uma concentração exagerada causa diminuição do colágeno e elastina, perda de memória, danos ao sistema nervoso, diminuição da função imunológica, transtorno no metabolismo da gordura, retenção de líquidos, problemas de pele, entre outros.

Na tireóide, a produção de triiodotironina, T3, é diminuída devido à redução da liberação de TSH (hormônio estimulante da tireóide) pela hipófise. A tirocina, T4, sofre menor influência da queda de TSH. A deficiência causa aumento no colesterol, sonolência, ganho de peso. A melatonina, que é elaborada na glândula pineal, é um neuro-hormônio que controla a sensação de sono. É formada ao dormir, e age induzindo o sono.

A andropausa, ou seja, a deficiência de testosterona é responsável por uma série de alterações na saúde do idoso. Os sinais e os sintomas variam e dependem da etapa de vida do indivíduo. A deficiência de testosterona manifesta-se clinicamente por múltiplos sintomas, desde os sexuais até os menos específicos, que se refletem na queda do desempenho físico e mental e em problemas neuropsiquiátricos (como depressão, ansiedade, irritabilidade e dificuldade de concentração).

Os sintomas não específicos da andropausa raramente são reconhecidos como decorrentes de deficiência androgênica, sendo, assim, atribuídos ao estresse causado pelo trabalho ou a dificuldades do cotidiano. A menopausa é a última menstruação da mulher, já o climatério é a fase da vida em que ocorre a transição do período reprodutivo ou fértil para o não reprodutivo, devido à diminuição dos hormônios sexuais produzidos pelos ovários. A idade média das mulheres na menopausa é de 51 anos, podendo variar de 48 a 55 anos. Quando ocorre nas mulheres com menos de 40 anos é chamada de menopausa prematura. Os sintomas mais frequentes são os “fogachos” ou ondas de calor, que causam uma sensação intensa de calor no corpo.

Podem aparecer a qualquer hora e muitas vezes são tão desagradáveis que chegam a interferir nas atividades do dia a dia. As alterações urogenitais causadas pela falta de estrogênio que levam a atrofia do epitélio vaginal e consequente secura vaginal e desconforto durante a relação sexual (dispareunia). As alterações do humor, sintomas emocionais, tais como ansiedade, depressão, fadiga, irritabilidade, perda de memória e insônia devido às alterações hormonais que afetam a química cerebral, além da modificação da sexualidade com diminuição do desejo sexual (libido).

A osteoporose, que é a diminuição da quantidade de massa óssea, tornando os ossos frágeis e mais propensos às fraturas. Embora algumas mulheres possam não apresentar nenhum sintoma, alguma manifestação silenciosa da deficiência hormonal pode estar ocorrendo.

A eventual necessidade de reposição hormonal deve ser cuidadosamente acompanhada pelo seu médico e os efeitos benéficos, efeitos colaterais e contraindicações dependem da dose, da via de administração e da história prévia do paciente.

ESPECIALIDADES: Clinica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia, Mastologia, Proctologia, Cardiologia, Cirurgia Vascular e Angiologia, Geriatria, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Psicologia, Neurologia, Neurocirurgia.

CuidarVC
Tel.: 3627.4450
www.cuidar.vc
facebook.com/ClinicaCuidarvc
Rua Medina, 127, salas 102/103 – Méier

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>