Abril | 2017 | Ano VIII – Edição 94 – O Novo Guia Alimentar para a População Brasileira na contramão das dietas da moda

O Novo Guia Alimentar para a População Brasileira na contramão das dietas da moda

wevaq

“Hoje eu estou de dieta”. “Já tentei todo tipo de dieta e não consigo resultado”. Quem nunca disse ou, no mínimo, ouviu algo do tipo? Afinal de contas, o que é dieta? Segundo o dicionário Michaelis, dieta é a “quantidade habitual de alimentos sólidos ou líquidos que uma pessoa consome”. Eu acrescentaria a essa definição que, além da quantidade, dieta está relacionada também à qualidade da alimentação. Então, dieta é algo do nosso dia a dia, ela pode ser de diferentes tipos e quantidades, mas sempre é algo que colocamos em prática no nosso cotidiano. Quando pensamos em dieta como algo passageiro, temporário – que é o caso de dietas da moda, como “dieta da sopa”, “dieta da lua” etc – há grandes chances de não dar certo em longo prazo. Isso porque, de forma geral, essas dietas são impossíveis de serem seguidas por um tempo maior, causam prejuízos à saúde e não promovem a reeducação alimentar, ou seja, a mudança dos hábitos alimentares, que para a maioria das pessoas é gradual e leva tempo para ser internalizada. É algo que incorporamos em nossas vidas e justamente por esse motivo seus efeitos são tão duradouros e benéficos.

Para ajudar nessa aquisição de novos hábitos, o Ministério da Saúde lançou em 2014 o novo “Guia Alimentar para a População Brasileira” – um trabalho coletivo, fruto de discussões entre muitos cientistas, profissionais de saúde, estudantes e outros setores da sociedade – que muito além de informar o que devemos ou não comer, permite o entendimento sobre os tipos de alimentos (que o livro agrupa em in natura, minimamente processados, processados e ultraprocessados), e como facilitar o consumo dos mais recomendados. O “Guia Alimentar para a População Brasileira” está disponível para qualquer pessoa interessada em conhecê-lo no site do Ministério da Saúde.

Para tornar o processo de reeducação alimentar ainda mais efetivo, é importante consultar um (a) Nutricionista, que é o profissional habilitado para essa função. Mais que entender de Nutrientes, o (a) Nutricionista conhece bem os alimentos, suas combinações e os fatores sociais e culturais que influenciam o hábito de alimentar-se.

Claudia KonuNutri
Nutricionista
CRN: 09100491

Introdução à alimentação de bebês, Gestantes, Reeducação alimentar, Idosos.

Preços populares

Méier – Próximo ao 3º BPM
Informações: 9.9817.6294

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>