Abril | 2017 | Ano VIII – Edição 94 – 7 de Abril – Dia Mundial da Saúde

7 de Abril – Dia Mundial da Saúde

Rafael Fernandes, Leny Arienty e Thiago Bicalho

Rafael Fernandes, Leny Arienty e Thiago Bicalho

O Dia Mundial da Saúde foi criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 1948, devido à preocupação de seus integrantes em manter o bom estado de saúde das pessoas em todo o mundo, e também alertar sobre os principais problemas que podem atingir a população mundial. Oficialmente, o Dia Mundial da Saúde é comemorado em 7 de abril desde 1950. Para comemorar a data houve um encontro, de alguns promotores de saúde do bairro do Méier, no dia 29 de março, no auditório da Universidade Candido Mendes, para falar sobre boas ações como fator gerador de bem-estar mental, logo sinônimo de saúde.

Sem título2

Leny Arienty, coordenadora da Universidade da Terceira Idade

Os representantes e alunos da UNATI (Universidade da Terceira Idade); Dr. Thiago Bicalho, médico geriatra e diretor da Clínica Cuidar Vc e Rafael Fernandes, criador do projeto Academia da Mente se reuniram a uma plateia de aproximadamente 100 pessoas para conversar sobre longevidade saudável adquirida através de boas ações. Conforme publicação na revista britânica Lancet no ano de 2016, cujo título dizia:

Promotores de saúde do Méier com alunos da UNATI

Promotores de saúde do Méier com alunos da UNATI

“Para envelhecer bem, trabalhe a seu favor e de sua comunidade desde cedo”! Com o encontro moderado pelo Dr. Thiago Bicalho, diversos assuntos foram abordados e enfatizados. Todas as dificuldades que a longevidade impõe ao corpo físico. “Limita­ ções funcionais ou financeiras não podem ser impedimentos concretos e/ou definitivos para que os idosos dirijam as suas vidas de forma integral e saudável. É necessário um equilí­brio.

Mas, é imperioso mudar atitudes no dia a dia. O desapego ao sedentarismo, já que a inatividade física e mental é uma das maiores causas de morte do planeta. Devemos estar aptos para a criação de uma “revolução da longevidade”, discursou Dr. Thiago Bicalho. O geriatra relatou ainda que com ações verdadeiramente efetivas de geração de bem-estar, qualquer “exploração da bondade” leva-nos logo a descobrir que, mais do que uma simples emoção, trata-se de uma ação espontânea, e gerará saúde. “ Você já se perguntou como Madre Teresa, um símbolo de amor e bondade, tenha vivido tanto tempo? Pois é fato que há benefícios para sua saúde através de gestos de amor e compaixão para com as pessoas ao seu redor.

A essência da produtividade humana está em pegar um tipo de bem e transformá-lo em outro. Sabemos que pessoas verdadeiramente bondosas são todas que conseguiram libertar-se de si mesmas e descobrir que a felicidade responde por uma estranha matemática: é um produto que quanto mais se divide, mais se acumula”, concluiu Dr. Thiago.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>